Azevêdo defende negociações multilaterais para o fortalecimento dos acordos

Fonte Agência Brasil 01/04/2013 às 9h

Brasília – Na disputa pelo cargo de diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o embaixador brasileiro Roberto Carvalho de Azevêdo alerta que o aumento dos acordos regionais e de áreas de livre comércio fragilizam as negociações multilaterais. Para ele, é fundamental fortalecer as articulações mais amplas.

“Acredito que os países que participam dessas iniciativas negociariam de bom grado um acordo multilateral mais amplo e ambicioso. Devemos garantir que o sistema multilateral continue sendo a principal ferramenta para a liberalização do comércio”, tem ressaltado Azevêdo durante visitas a vários países.

O embaixador tem mais de 20 anos de experiência em negociações econômicas e comerciais. Antes de ser nomeado representante permanente do Brasil em Genebra, ele exerceu várias funções no Ministério das Relações Exteriores. O diplomata é reconhecido como especialista em assuntos da OMC e do sistema multilateral de comércio.

“Nas últimas décadas, consolidei a bagagem técnica que todo diretor-geral deve ter para forjar consensos e desenvolvi uma rede de contatos que vai dos técnicos aos tomadores de decisão nos mais altos níveis políticos”, disse Azevêdo.

Aos 55 anos, o diplomata brasileiro enfrenta mais oito candidatos na disputa pelo cargo de diretor-geral e busca apoio dos latino-americanos e africanos. Além do brasileiro, concorrem à direção-geral da OMC Alan John Kwadwo Kyerematen, da Gana; Anabel González, da Costa Rica; Mari Elka Pangestu, da Indonésia; Tim Groser, da Nova Zelândia; Amina C. Mohamed, do Quênia; Ahmad Thougan Hindawi, da Jordânia; Herminio Blanco, do México, e Taeho Bark, da Coreia do Sul.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 01/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Azevêdo defende negociações multilaterais para o fortalecimento dos acordos