Avaliadas 202 aves do Cerrado e Pantanal

Fonte Comunicação ICMBio 20/05/2013 às 10h

Oficina CEMAVE ACADEBio2Brasília  – O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), acaba de divulgar as primeiras informações sobre a Oficina de Avaliação do Estado de Conservação das Aves do Cerrado e Pantanal, realizada na semana passada, na Academia Nacional da Biodiversidade (Acadebio), em Iperó (SP).

Segundo o Cemave, foram analisadas 202 espécies de aves. Dessas, duas foram consideradas Criticamente em Perigo (CR), oito Em Perigo (EN), nove Vulneráveis (VU), seis Quase Ameaçadas (NT), doze com Dados Insuficientes (DD) e 155 em situação Menos Preocupante (LC). Dez espécies foram incluídas na categoria Não Aplicável (NA) para uma avaliação no Brasil.

Ainda segundo o Cemave, a avaliação foi feita com base nos critérios e categorias da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, em inglês). O resultado detalhado dos estudos só será divulgado após a validação dos dados que deve ser feita por um outro grupo de especialistas.

Participaram da oficina 11 pesquisadores de diversas instituições – Museu Paraense Emílio Goeldi, Universidade de Brasília (UnB), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Goiás (UEG), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Federal do Tocantins (UFT) e ONG Angá, de Minas Gerais. A organização foi da Coordenação de Avaliação da Biodiversidade (Coabio) e do Cemave.

Avaliação das aves brasileiras

O Cemave é responsável pela avaliação do estado de conservação das aves brasileiras. O processo envolve as seguintes etapas: compilação de dados, consulta ampla à sociedade científica, oficina de avaliação, validação e publicação dos resultados.

Desde 2010, foram realizadas cinco oficinas de avaliação que abrangeram aves dos biomas Caatinga, Amazônia, Cerrado e Pantanal, além de aves limícolas (dependentes de ambientes úmidos), sendo avaliados 972 táxons, dos quais 763 já foram validados e seguiram para publicação.

Restam ainda quase 900 espécies de aves a serem avaliadas. Esse primeiro ciclo de avaliação do estado de conservação das aves brasileiras será encerrado em 2014.

A próxima oficina de avaliação, que ocorrerá entre 29 de julho e 2 de agosto na Acadebio, abrangerá cerca de 200 espécies, incluindo aquelas que ocorrem em toda a Mata Atlântica; as endêmicas (exclusivas) da Mata Atlântica de Sergipe ao Rio Grande do Norte; e algumas espécies endêmicas da Amazônia que não foram contempladas nas oficinas anteriores.

As espécies que se distribuem tanto na Mata Atlântica quanto na Amazônia também serão avaliadas nesse grupo.

Para essa nova reunião serão convidados cerca de 20 pesquisadores com experiência na Mata Atlântica e na Amazônia. Atualmente, o processo se encontra em fase de compilação de dados e consulta ampla, aberta até 14 de julho.

Para saber mais, acesse o portal do ICMBio ou a página do Processo de Avaliação do Estado de Conservação das Aves Brasileiras.

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 20/05/2013 ás 10h

Compartilhe

Avaliadas 202 aves do Cerrado e Pantanal