Ativista cubana viaja para Espanha

Fonte Ansa flash 11/03/2013 às 21h

A líder do grupo Damas de Branco deve ficar quase 20 dias fora do país para divulgar a situação dos cubanos

HAVANA, 11 MAR (ANSA) - A líder do grupo de oposição cubano Damas de Branco, Berta Soler, conseguiu deixar o país, seguindo para a Espanha, onde deve divulgar a situação da população de Cuba, além de sua opinião sobre as autoridades locais.

A ativista deve ficar menos de 20 dias fora do país. Ela conseguiu solicitar seu passaporte em janeiro deste ano, após serem validadas novas regras que facilitam as viagens dos cubanos ao exterior.

O Damas de Branco, que foi criado por esposas, filhas e parentes de 75 ativistas presos em 2003 por "servir de mercenários aos Estados Unidos", segundo acusações do governo, continua em atividade mesmo após a libertação do grupo entre 2010 e 2011.

Em 2005 elas receberam o Prêmio Sakharov do Parlamento Europeu, uma homenagem destinada a pessoas ou organizações que dedicaram as suas vidas ou ações à defesa dos direitos humanos e da liberdade.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 11/03/2013 ás 21h

Compartilhe

Ativista cubana viaja para Espanha