Assinador eletrônico terá função de biblioteca de documentos

Fonte Dialetto 11/08/2014 às 12h
Nova versão do BRy Signer, já em testes, traz novidades para facilitar a gestão de arquivos validados via certificação digital

Uma das dificuldades de quem utiliza programas desktop, ou seja, instalados no computador pessoal, para assinatura de documentos eletrônicos é a organização dos arquivos. É comum armazená-los em pastas distintas que, ao longo do tempo, podem ser esquecidas pelo usuário e trazer riscos para a integridade e validade dos documentos. Assim como no papel, digitalmente também ocorre degradação. Uma tecnologia desenvolvida na nova versão do BRy Signer, popular assinador de documentos digitais, permite que o programa gerencie os documentos assinados digitalmente, em uma espécie de biblioteca.

O papel está suscetível a ação do tempo, com o envelhecimento da folha, o que pode comprometer a assinatura e invalidar juridicamente o documento. Quando transferido para o meio eletrônico, também há perdas ao longo dos anos, principalmente, em termos de segurança. “Ao assinar um documento digitalmente eu utilizo procedimentos matemáticos de criptografia que são seguros hoje. Mas a cada dia essas proteções ganham furos”, explica o diretor de técnico da BRy Tecnologia, de Florianópolis (SC).

Uma vez na biblioteca do BRy Signer, o arquivo assinado em meio eletrônico será tratado ao longo do tempo para não perder a validade. O objetivo é evitar que o usuário tenha surpresas desagradáveis ao “resgatar” um documento assinado desta forma e verificar que a validade jurídica está comprometida. A nova versão do programa, prestes a ser lançada, rodará em multiplataforma, tanto no Windows, como no Mac e no Linux, além de assinar e reconhecer assinaturas em todos os padrões compatíveis atualmente.

A ferramenta foi desenvolvida para ser uma plataforma desktop de gestão de documentos eletrônicos segura, com as vantagens de estar integrada aos serviços em nuvem oferecidos pela BRy. Entre eles, o carimbo do tempo, a coleta de assinaturas, a guarda por longo prazo, o protocolo digital e o gestor de chaves.

Para utilizar o BRy Signer é preciso ter uma certificação digital aprovada pela ICP Brasil, ou obter um certificado gratuito para testes no site www.servicos.bry.com.br. A BRy disponibiliza uma versão gratuita do assinador para download no site http://signer.bry.com.br/, com algumas funcionalidades. O assinador é indicado para pessoas físicas, como advogados, médicos, entre outros profissionais, além de instituições de classe, tribunais e conselhos interessados em assinar um documento em meio eletrônico via certificação digital. No Brasil, mais de 50 mil pessoas e entidades utilizam o BRy Signer.






Dialetto
Fonte Dialetto 11/08/2014 ás 12h

Compartilhe

Assinador eletrônico terá função de biblioteca de documentos