As ideias são redes, afirma escritor Steven Johnson à revista da Finep

Fonte Ascom da Finep 26/04/2013 às 15h
“Eureka!”, exclamou o matemático grego Arquimedes ao descobrir que era possível calcular o volume de um corpo medindo o volume de água movida quando esse corpo é submergido. O sábio fez a descoberta enquanto estava no banho, e diz-se que saiu pelas ruas gritando a célebre palavra, que significa “Descobri!”, em grego. Segundo o escritor norte-americano de ciência e tecnologia Steven Johnson, insights como esse não são frequentes como se imagina, e a maior parte das ideias geniais nasce após um período de incubação.

 

Johnson, também teórico de mídia, afirma que as boas ideias são frutos de uma rede, e é necessário interagir para que as intuições se transformem em inovações.

Também não se deve desprezar o acaso, os erros e o caos como motores de novidades relevantes, ressalta o autor do best-seller De Onde Vêm as Boas Ideias, publicado em 2010 e recentemente traduzido para o português. Johnson conversou com a revista Inovação em Pauta, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI), durante o 5º Congresso Internacional de Inovação, ano passado, em Porto Alegre.

Leia a entrevista na 15ª edição da revista.

 

Ascom da Finep
Fonte Ascom da Finep 26/04/2013 ás 15h

Compartilhe

As ideias são redes, afirma escritor Steven Johnson à revista da Finep