Argentina acusa Espanha de discriminação comercial ao bloquear biodiesel

Fonte Ansa flash 14/05/2012 às 23h

A diplomacia do país pediu que a UE pressione o governo espanhol a voltar atrás na decisão de bloquear a importação de biodiesel argentino, como represália à expropriação da YPF.

 O governo da Argentina criticou hoje a decisão da Espanha de cancelar suas importações de biodiesel argentino, como represália à expropriação das ações do grupo privado Repsol sobre a petrolífera YPF.

A Embaixada argentina em Bruxelas entregou uma carta ao diretor-geral de Comércio da União Europeia (UE), Jean Luc De Marty, em que considera que a decisão se trata de uma "medida discriminatória".

A diplomacia argentina expressou no documento sua "grande preocupação" com a decisão que "proíbe o uso do biodiesel não produzido na União Europeia".

De acordo com as autoridades argentinas, se a UE não corrigir a determinação, ela afetará "metade de nossas exportações para a Espanha, ou quase 10% de nossas exportações totais para a União Europeia".

"A norma adotada pela Espanha não devia ser permitida pela União Europeia, já que seria incompatível com compromissos assumidos pelo dito bloco em acordos de comércio internacional e com a normativa ditada pela Organização Mundial do Comércio", advertiu a Chancelaria argentina.

A carta recorda que, desde 2010, a Argentina tem realizado gestões frente à Espanha para "evitar a aplicação de uma medida discriminatória contra os países não-membros da UE". Porém, o país diz que "o Reino da Espanha e a UE preferiram ignorar ditas advertências".

Ansa flash
Fonte Ansa flash 14/05/2012 ás 23h

Compartilhe

Argentina acusa Espanha de discriminação comercial ao bloquear biodiesel