Após renuncia, cardeal O'Brien será investigado pelo Vaticano

Fonte Ansa flash 04/03/2013 às 13h

A renúncia de O'Brien aconteceu após o jornal inglês The Observer publicar denúncias de três sacerdotes e de um ex-padre

LONDRES, 4 MAR (ANSA) - O cardeal Keith O'Brien, que semana passada renunciou ao cargo de chefe da Igreja Católica da Escócia, irá enfrentar uma investigação interna do Vaticano por ter assumido uma "conduta sexual inapropriada".

A investigação irá começar assim que o sucessor do papa emérito Bento XVI for escolhido. Neste domingo, o cardeal de 74 anos pediu desculpas à Igreja Católica e à população da Escócia.

A renúncia de O'Brien aconteceu após o jornal inglês The Observer publicar denúncias de três sacerdotes e de um ex-padre que afirmaram um "comportamento sexual inapropriado" do cardeal nos anos 1980.

Segundo a BBC, a confissão do cardeal sobre sua conduta sexual "foi abaixo dos padrões esperados de um sacerdote, arcebispo e cardeal".

"As investigações sobre o comportamento sexual será interna, na Igreja, e os resultados não serão divulgados", disse a emissora pública. "Isso será feito pelo Vaticano sob o comando do novo Papa, e não pela Igreja na Escócia. Qualquer sanção dependerá das circunstâncias de seu comportamento sexual", acrescentou.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 04/03/2013 ás 13h

Compartilhe

Após renuncia, cardeal O'Brien será investigado pelo Vaticano