Após queda de ações, Luxottica nega saída de CEO

Fonte ANSA 21/08/2014 às 20h
Boatos dão conta de que Andrea Guerra pode deixar o grupo

21 Agosto, 16:53•MILÃO•ZLR

(ANSA) - A fabricante italiana de óculos Luxottica, detentora de marcas como Ray-Ban, Persol e Oakley, informou nesta quinta-feira (21) por meio de uma nota que o seu conselho de administração não recebeu nenhum comunicado sobre uma eventual saída do CEO do grupo, Andrea Guerra.

No entanto, segundo a companhia, existe a possibilidade de o tema ser tratado na próxima reunião do CDA. Na última quarta (20), as ações da empresa sofreram uma queda de 3,6% na Bolsa de Valores de Milão por conta de boatos de que o executivo poderia deixar a sociedade.

Isso fez que com que Comissão Nacional para as Sociedades e a Bolsa (Consob), órgão que regula o mercado financeiro na Itália, pedisse explicações à Luxottica. No entanto, mesmo com o desmentido, os papéis do grupo fecharam o pregão desta quinta com nova baixa, de 0,69%.

Os rumores sobre a saída de Guerra dão conta de que ele poderia ser substituído por Bob Kunze-Concewitz, CEO da Campari. Contudo, a empresa de bebidas também negou a informação. "Bob Kunze-Concewitz permanece firmemente comprometido com a Campari", diz uma nota da companhia. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 21/08/2014 ás 20h

Compartilhe

Após queda de ações, Luxottica nega saída de CEO