APA Costa dos Corais terá passeios de jangada a partir de maio

Fonte Comunicação ICMBio* 25/04/2013 às 19h

APA Costa dos Corais terá passeios de jangada a partir de maio

Brasília  – A Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais acaba de ganhar duas jangadas. Construídas pelos integrantes da Cooperativa Naútica Ambiental, em Tamandaré (PE), as embarcações realizam um antigo sonho da comunidade e serão usadas em atividades de turismo ecológico e sensibilização ambiental no interior da APA.

O projeto é uma parceria entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra a unidade de conservação (UC), no litoral entre Pernambuco e Alagoas, a organização não governamental SOS Mata Atlântica e a Fundação Toyota do Brasil.

As jangadas serão utilizadas pela cooperativa para visitas às piscinas naturais de Tamandaré, que são feitas atualmente por meio de embarcações a motor.

Para o analista ambiental Claudio Fabi, da APA, a iniciativa é importante para “incrementar um novo modelo de turismo, mais sustentável e mais cultural, bem de acordo com o contexto da região”. Segundo ele, as jangadas, uma antiga tradição do litoral nordestino, estão sumindo.

“Com esse tipo de turismo vamos resgatar uma tradição e oferecer passeios mais sustentáveis, usando as jangadas no lugar das embarcações atualmente utilizadas, como catamarã, barcos de pesca e lanchas, que são movidas a motor e causam maior impacto ao meio ambiente”, acrescenta o analista.

Camila Keiko Takahashi, analista do Programa Costa Atlântica, da Fundação SOS Mata Atlântica, reforça a ideia. "Durante as visitas às piscinas, a cooperativa desenvolve um importante trabalho de sensibilização dos turistas sobre a conservação daquele ambiente, ação que será reforçada com o uso das jangadas”.

Danilo Marx, tesoureiro da Cooperativa Naútica Ambiental, segue na mesma linha. Segundo ele, as jangadas, além de serem instrumentos para o ecoturismo, representam um importante resgate da cultura local. “Hoje em dia, pouquíssimos pescadores detém o conhecimento da navegação e da construção deste tipo de embarcação, que é um símbolo da nossa região”.

A APA

A APA Costa dos Corais protege mais de 400 mil hectares da costa nordestina e se estende ao longo de 130 km por 11 municípios entre Tamandaré (PE) e Maceió (AL). Criada por Decreto Federal em 23 de outubro de 1997, ela é a maior UC marinha em extensão e a primeira a proteger parte dos recifes costeiros do Nordeste. Engloba áreas de manguezais e seus estuários e cerca de 30 km em direção ao mar aberto até a quebra da plataforma continental.

O plano de manejo da APA, aprovado no início de fevereiro deste ano, já foi criado com três zonas de preservação da vida marinha - uma em Tamandaré (PE), uma São José da Coroa Grande (PE) e outra em Maragogi (AL). Nessas áreas, não são permitidas atividades de pesca e turismo, o que garante a conservação da biodiversidade, a renovação dos estoques de peixes e torna a unidade um exemplo para a conservação marinha.

Além disso, no plano de manejo, estão definidas cinco zonas de visitação na APA, onde a pesca é proibida, mas o turismo incentivado. São três áreas em Maragogi, uma em Paripueira e outra em São José da Coroa Grande. Anualmente, cerca de 200 mil pessoas visitam essas áreas.

A Cooperativa Náutica Ambiental

O turismo marinho de contemplação e serviços náuticos na APA Costa dos Corais é realizado pela Cooperativa Náutica Ambiental, formada por pescadores, estudantes, mergulhadores e empresários locais. As atividades desenvolvidas pela cooperativa são focadas no turismo de base comunitária, desenvolvido de maneira ambientalmente consciente. São oferecidos ainda serviços náuticos a turistas e pesquisadores que desejam navegar e mergulhar ao redor da reserva marinha. A cooperativa atende também escolas e turistas interessados em trilhas ecológicas em regiões de restinga da região e baseia suas atividades nas cartilhas de conduta consciente em ambientes recifais e de praias desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente.

O Fundo Toyota APA Costa dos Corais

A Fundação SOS Mata Atlântica, em parceria com a Fundação Toyota do Brasil e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), constituiu, em 2011, o Fundo Toyota APA Costa dos Corais. Este é um fundo de perpetuidade com o objetivo de garantir a proteção, gestão e sustentabilidade dessa área marinha protegida. A parceria contribui para a gestão da área e para o desenvolvimento de ações de monitoramento e fiscalização ambiental, com capacitações de equipe e fornecimento de recursos.

A Fundação SOS Mata Atlântica

Criada em 1986, a Fundação SOS Mata Atlântica é uma organização privada sem fins lucrativos, que tem como missão promover a conservação da diversidade biológica e cultural do bioma Mata Atlântica e ecossistemas sob sua influência. Assim, estimula ações para o desenvolvimento sustentável, promove a educação e o conhecimento sobre a Mata Atlântica, mobiliza, capacita e incentiva o exercício da cidadania socioambiental. A Fundação desenvolve projetos de conservação ambiental, produção de dados, mapeamento e monitoramento da cobertura florestal do bioma, campanhas, estratégias de ação na área de políticas públicas, programas de educação ambiental e restauração florestal, voluntariado, desenvolvimento sustentável, proteção e manejo de ecossistemas.

*Com Terra da Gente/Portal Aqui Acontece

Comunicação ICMBio*
Fonte Comunicação ICMBio* 25/04/2013 ás 19h

Compartilhe

APA Costa dos Corais terá passeios de jangada a partir de maio