Anvisa determina apreensão de medicamento clandestino

Fonte Agência Brasil 02/12/2009 às 13h

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão e inutilização, em todo o país, do medicamento Poliplexil 250ml. De acordo com resolução publicada no Diário Oficial da União de hoje (2), o remédio é clandestino, não têm registro no órgão e a fabricação atribuída à Empresa Belfare Ltda é falsa.

Os medicamentos à base de poliplex são indicados na prevenção e tratamento das deficiências de vitaminas e minerais, na anorexia e nas restrições dietéticas. É particularmente indicado durante regimes de emagrecimento, nos períodos de crescimento rápido e para febres prolongadas.

Além disso, todos os medicamentos da marca Saúde e Vida, de empresa Rodrigues e Florindo Laboratório Fitoterápico Ltda., tiveram a fabricação suspensa por falta de autorização para funcionar e de registro.

De acordo com as resoluções, estão proibidos também a fabricação, distribuição, o comércio e o uso do Chá Extrato de Eucalipto, produzido pela Fazenda Alegre, em Goiânia. As informações constantes no rótulo atribuem ao produto falsas propriedades terapêuticas.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 02/12/2009 ás 13h

Compartilhe

Anvisa determina apreensão de medicamento clandestino