Ano de Portugal no Brasil traz ao Rio nomes de destaque da arte contemporânea portuguesa

Fonte Agência Brasil 25/04/2013 às 19h

Rio de Janeiro - A variada programação do Ano de Portugal no Brasil terá a partir de amanhã (26), no Rio de Janeiro, duas exposições dedicadas à arte contemporânea portuguesa. No Museu de Arte Moderna (MAM), no Parque do Flamengo, o visitante poderá apreciar 87 obras, todas inéditas no Brasil, de Rui Chafes, um dos mais importantes escultores de Portugal na atualidade. Na Clark Art Center, galeria localizada no bairro de Botafogo, Alexandre Farto, mais conhecido como Vhils e nome de referência mundial na chamada street art, faz a sua primeira exposição individual na cidade, com 15 trabalhos também inéditos.

 

Ambientada no Espaço Monumental do MAM, a mostra Carne Misteriosa distribui as esculturas de Chafes por sete salas, que servem tanto para apresentar em seu interior as obras de menor porte como para servir de base para as de maior dimensão. As esculturas também podem ser observadas pelo público a partir do mezanino, pois a montagem tira proveito da escala do espaço.

Artista que trabalha o ferro para criar as esculturas, Rui Chafes também tem nas palavras uma parte fundamental de suas obras, que ele define como “módulos de pensamento, catalisadores e transmissores de forças”. De acordo com o curador Marcio Doctors, “da dureza do ferro ele cria potências precisas de cutelo que nos afetam, atingindo nossas lembranças com imagens inesquecíveis. E com as palavras ele tece os sentidos impalpáveis que envolvem suas esculturas”.

A exposição Fragmentos, de Vhils, apresenta intervenções artísticas produzidas em materiais garimpados pela cidade, como papel de cartazes publicitários, madeiras e paredes. O artista é conhecido mundialmente por transformar rostos de cidadãos comuns, que ele mesmo fotografa, em protagonistas de suas obras.

O trabalho de Alexandre Farto, o Vhils, não se limita aos espaços fechados de exposição. O artista português também faz interferências urbanas nas cidades por onde passa. No Rio, elas serão em três locais públicos: a comunidade de Tabajaras, um prédio próximo à Estação Siqueira Campos do metrô e os arcos do Túnel Velho, todos em Copacabana, na zona sul da cidade.

A exposição Carne Misteriosa, de Rui Chafes, fica em cartaz até 16 de junho e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 12h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 19h. Os ingressos custam R$ 12, a inteira, e R$ 6, a meia-entrada, mas nas quartas-feiras a entrada é gratuita, a partir das 15h. O MAM fica na Avenida Infante Dom Henrique, 85, no Parque do Flamengo.

Já a mostra Fragmentos, com entrada franca, pode ser vista até 26 de maio, de quinta-feira a domingo, das 14h às 19h. A galeria Clark Art Center fica na Rua Teresa Guimarães, 35, em Botafogo, zona sul do Rio.

Instituídos pelos governos de ambos os países, o Ano de Portugal no Brasil e o Ano do Brasil em Portugal tiveram início em 7 de setembro de 2012 – Dia da Independência do Brasil – e terminam em 10 de junho de 2013, Dia Nacional de Portugal. Dois dos lados do Atlântico, a programação comporta iniciativas culturais e empresariais em diversas cidades dos dois países.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 25/04/2013 ás 19h

Compartilhe

Ano de Portugal no Brasil traz ao Rio nomes de destaque da arte contemporânea portuguesa