Anibal Diniz destaca fomento à piscicultura no Acre

Fonte Agência Senado 26/03/2013 às 7h

O senador Anibal Diniz (PT-AC) destacou a realização da Feira do Peixe em Rio Branco, numa parceria entre a prefeitura da cidade e o governo do estado. Em pronunciamento nesta segunda-feira (25), o parlamentar explicou que a feira faz parte do Programa de Piscicultura desenvolvido pelo governo estadual. O objetivo do programa é ampliar a produção de pescado no Acre, que era de menos de cinco mil toneladas por ano em 2010, para 100 mil toneladas anuais.

O parlamentar citou a produtora Maria Lenes, presidente da Colônia de Pescadores e Aquicultores de Rio Branco, segundo a qual a feira facilitou a comercialização de pescado no estado.

O representante do Acre informou que foi criado um complexo de piscicultura para fomentar a criação de peixes, que já está produzindo centenas de milhares de alevinos de várias espécies, principalmente do surubim, que tem grande aceitação no mercado. O complexo também terá uma fábrica de ração e um frigorífico industrial, para armazenamento dos filés de peixe para exportação.

Anibal Diniz afirmou que o governo do estado, com o apoio do Ministério da Pesca e Aquicultura, já construiu cerca de 2,5 mil açudes em todos os municípios do Acre e planeja construir outros 3,5 mil até o final de 2014.

O parlamentar chamou a atenção do potencial econômico da piscicultura, que chega a render até dez vezes mais que a criação de gado. Além disso, é ambientalmente sustentável e produz uma proteína mais saudável.

O senador citou o governador do Acre, Tião Viana, segundo o qual o Brasil consome 800 mil toneladas por ano de pescado e produz menos de 400 mil toneladas. De acordo com Anibal Diniz, o governador disse que o estado está investindo R$ 130 milhões para que o Acre produza 25% do que o mercado brasileiro precisa.

O parlamentar destacou ainda o potencial econômico do Brasil para a piscicultura, já que o país detém 12% das reservas mundiais de água doce e 5 milhões de hectares de terras alagadas ou em reservatórios. De acordo com o senador, o Brasil poderia produzir 10 milhões de toneladas de pescado por ano, mas a produção nacional mal passa de 1 milhão de toneladas anuais. A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) estima haver um déficit na produção de 25 milhões de toneladas de peixe por ano.

O parlamentar informou que a pesca marítima gera 90 milhões de toneladas por ano, mas a participação brasileira neste mercado é de apenas 825 mil toneladas. Já a produção mundial de peixes em cultivo chega a 52,5 milhões de toneladas por ano, na qual o Brasil entra com 415 mil toneladas anuais. O mercado mundial de pescados é de US$ 102 bilhões, mas a participação brasileira não chega a US$ 170 milhões.

 

Agência Senado
Fonte Agência Senado 26/03/2013 ás 7h

Compartilhe

Anibal Diniz destaca fomento à piscicultura no Acre