Anel do pescador usado pelo papa será destruído, reitera porta-voz do Vaticano

Fonte Agência Brasil* 02/03/2013 às 15h

 

Brasília – O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, reiterou hoje (2) que o anel do pescador – colocado no dedo anular direito do cardeal que é coroado papa – será destruído na presença do Colégio dos Cardeais. O anel é de ouro e tem o nome do papa e, em alto relevo, o apóstolo Pedro pescando sobre uma barca. Mas o porta-voz confirmou que os selos utilizados pelo papa emérito Bento XVI, de 85 anos, foram anulados.

Lombardi disse que ainda não há uma definição sobre quantos dos 115 cardeais estarão presentes no conclave (quando se elege o futuro papa). Segundo ele, 75 cardeais vivem em Roma, mas os outros estão fora da Itália. A primeira reunião do Colégio de Cardeais está marcada para segunda-feira (4), mas não há data para o início do conclave.

Pela legislação do Vaticano, estão aptos a votar os cardeais que têm menos de 80 anos, inclusive cinco brasileiros. Os eleitores ficam enclausurados (fechados) até a definição do sucessor. Antes do conclave, os cardeais participam de uma missa na Basílica de São Pedro e depois seguem para a Capela Sistina. Os cardeais fazem um juramento de sigilo e, em seguida, participam de um ritual de meditação.

O papa é eleito se obtiver dois terços dos votos. Do contrário, podem ser realizadas até 33 votações seguidas. No caso de não haver consenso, a última rodada é definida entre os dois mais votados. Uma vez escolhido o papa, é eliminada uma fumaça na cor branca.

Agência Brasil*
Fonte Agência Brasil* 02/03/2013 ás 15h

Compartilhe

Anel do pescador usado pelo papa será destruído, reitera porta-voz do Vaticano