Anatel não deverá acatar pedidos de mudanças no edital do leilão de 4G

Fonte Agência Brasil 29/05/2012 às 17h
O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, disse hoje (29) que a tendência do Conselho Diretor do órgão é não aceitar os pedidos de impugnação de itens do edital do leilão das faixas de frequência para a tecnologia 4G, previsto para 12 de junho. Segundo ele, se algum pedido das operadoras de telefonia for acatado, os prazos para a licitação deverão ser revistos, e não é intenção da Anatel alterar o calendário do leilão.

“Nossa intenção é não haver qualquer tipo de prorrogação. É importante cumprir o calendário e abrir as propostas no dia 12”, argumentou Rezende. Os pedidos de impugnação do leilão feitos pelas empresas já foram negados pela área técnica da agência e agora estão sendo analisados pelo conselheiro Marcelo Bechara, que foi sorteado para relatar a questão. De acordo com Rezende, o relatório deve ser votado na próxima reunião do conselho diretor, marcada para quinta-feira (31).

Rezende acredita que o leilão terá uma boa disputa entre as operadoras. “Há uma corrida positiva das empresas para resolver pendências fiscais com a Anatel e ficarem aptas a participar do leilão”.

A expectativa da Anatel é arrecadar pelo menos R$ 3,8 bilhões com o leilão, se todos os lotes forem vendidos. O vencedor da licitação será aquele que oferecer o maior preço pela outorga de cada um deles.

Segundo o cronograma do edital, todos os municípios com mais de 100 mil habitantes terão cobertura 4G até 31 de dezembro de 2016. As cidades sedes da Copa das Confederações estarão cobertas por 4G até 30 de abril de 2013, enquanto as sedes e subsedes da Copa do Mundo terão o serviço até 31 de dezembro de 2014.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 29/05/2012 ás 17h

Compartilhe

Anatel não deverá acatar pedidos de mudanças no edital do leilão de 4G