ANA realiza intercâmbio técnico com países lusófonos

Fonte Ascom/ANA 31/05/2013 às 9h
Entre 27 e 30 de maio a capital de Moçambique, Maputo, sediará o 11º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Portuguesa (Silusba) com o tema Zonas Costeiras. Durante o evento, o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, participará de duas mesas redondas, ambas no dia 28. O objetivo do Simpósio é contribuir para a resolução dos desafios relacionados à água em países lusófonos, permitir a disseminação rápida de inovações e experiências, além de ser uma ponte para transferência e troca de conhecimento técnico-científico.
 
 
 
Na mesa redonda de abertura 11º Silusba, Andreu falará sobre Prioridades de Ação nos Domínios da Água e das Zonas Costeiras ao lado do presidente do Conselho de Regulação da Água de Moçambique, Manuel Alvarinho; do secretário permanente do Ministério para Coordenação da Ação Ambiental de Moçambique, Marcio Xerinda; e do secretário de Estado de Ambiente e do Território de Portugal, Paulo Lemos.
 
O diretor-presidente da ANA também fará uma apresentação sobre segurança hídrica e reserva (armazenamento) de água na mesa redonda sobre Água e Desenvolvimento Econômico.
 
 
O Silusba é organizado pela Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRH), pela Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH) e pela Associação Cabo-Verdiana de Recursos Hídricos (ACRH). Simultaneamente ao Simpósio acontecerá o 7º Congresso sobre Planejamento e Gestão das Zonas Costeiras dos Países de Expressão Portuguesa.
 
 
 
Capacitação sobre gestão de recursos hídricos
 
Após o Silusba, de 31 de maio a 1º de junho, Brasil e Portugal promoverão o Curso de Reforço Institucional das Administrações de Recursos Hídricos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Realizado com apoio técnico e financeiro da ANA e da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), o curso capacitará 35 técnicos que trabalham com a definição de políticas ou com a gestão de recursos hídricos nos países da CPLP.
 
 
 
Durante a capacitação, especialistas da ANA e portugueses abordarão vários temas da área de recursos hídricos, entre os quais: modelos de organização institucional e quadros legais; licenciamento, fiscalização e participação pública; monitoramento e planejamento; desafios e oportunidades da cooperação para a gestão transfronteiriça; e implementação estratégica da gestão integrada de recursos hídricos.
 
 
 
Cooperação trilateral
 
Brasil, Moçambique e Alemanha têm um projeto de cooperação técnica trilateral: Fortalecimento da Gestão de Risco de Calamidades nas Bacias dos Rios Búzi e Save e Zonas Costeiras Adjacentes. Com foco na região central de Moçambique, a parceria busca melhorar os sistemas de alerta para cheias, ciclones, secas e ondas do mar.
 
 
 
Outro objetivo da cooperação é fortalecer o Instituto Nacional da Gestão de Calamidades (INGC) para a gestão do risco de calamidades nas bacias hidrográficas dos rios Búzi e Save. Ao final do projeto, em 2014, dois Centros de Operação de Emergência deverão ser entregues ao país africano. A ANA tem contribuído para aperfeiçoar o monitoramento hidrológico moçambicano e a integração entre tal monitoramento e os sistemas de alerta a eventos extremos.
 
 
Ascom/ANA
Fonte Ascom/ANA 31/05/2013 ás 9h

Compartilhe

ANA realiza intercâmbio técnico com países lusófonos