Ana Amélia lê nota da Petrobras sobre nacionalização de encomendas

Fonte Agência Senado 02/03/2013 às 10h

A senadora Ana Amélia (PP-RS) leu, em plenário, nesta sexta-feira (1), informação que recebeu da Petrobras a respeito da participação da indústria nacional em projeto de quatro plataformas de exploração encomendadas pela estatal. No texto, a empresa esclarece que a maior parte dos serviços será executada por estaleiros nacionais, com apenas 3% de encomendas à China.

 Ana Amélia justificou seu interesse no tema observando que em seu estado há um pólo naval de grande significado para a diversificação da indústria local. Também lembrou que vem da presidente Dilma Roussef, desde o período em que integrava a equipe ministerial no governo passado, e ainda na sua gestão, estímulos importantes para o desenvolvimento da indústria naval no país. Ela destacou a importância desse segmento, pela capacidade de agregar tecnologia e valor à produção.

Ana Amélia, no entanto, criticou a forma escolhida pela Petrobrás para enviar-lhe informação sobre o assunto. Segundo ela, sem maior preocupação, a estatal encaminhou a seu gabinete meramente uma cópia de correspondência enviada ao jornal O Estado de São Paulo, que abordou o tema a partir do pronunciamento da própria senadora. Na véspera, a senadora utilizou informações fornecidas por sindicatos do setor naval, chamando atenção para o temor de que a construção das quatro plataformas fossem transferidas para a China.

– Acho que um senador poderia merecer um pouquinho mais de atenção, por meio de uma correspondência própria, e não simplesmente uma cópia da correspondência enviada ao veículo que publicou a informação – ponderou.

Ana Amélia disse esperar uma atenção maior aos parlamentares, num momento em que estão todos empenhados em recuperar o “prestígio” da representação legislativa. Apesar do que considerou um descuido, a senadora explicou que decidiu apresentar as informações no plenário.

– Faço com a responsabilidade que tenho por ter abordado o debate – afirmou, com a ressalva de que a correspondência foi enviada à Agência Estado, e não a ela.

Na sequência, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) observou que a estatal, embora “falhando na forma”, respondeu à preocupação da senadora. O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), por sua vez, considerou procedente a manifestação da senadora e se solidarizou.

Agência Senado
Fonte Agência Senado 02/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Ana Amélia lê nota da Petrobras sobre nacionalização de encomendas