Alvaro Dias quer ouvir embaixador da Bolívia sobre torcedores presos

Fonte Agência Senado 22/04/2013 às 20h

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) anunciou em Plenário que vai apresentar na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) convite para que o embaixador da Bolívia venha ao Senado apresentar as justificativas de seu país para manter presos há dois meses doze torcedores brasileiros.

Os torcedores são acusados de acender o sinalizador que provocou a morte de um jovem torcedor boliviano durante um jogo entre Corinthians e San Jose, na cidade boliviana de Oruro, em fevereiro. Segundo o senador, a prisão dos brasileiros é ilegal, injusta e arbitrária e o governo brasileiro está agindo de forma passiva diante do caso.

Alvaro Dias citou reportagem exibida no último domingo (21) pelo Canal Livre, da Rede Band, com a advogada Maristela Basso, responsável pela defesa dos corintianos, que revelou a situação dos rapazes na prisão. O senador afirmou que não há provas de que os doze brasileiros tenham envolvimento na morte do rapaz boliviano. Além disso, eles estariam sendo “torturados” na prisão – obrigados a ficar no pátio, sem roupas, durante as noites frias da Bolívia e também sendo mantidos em porões da cadeia.

Outro fato grave, relatou o senador, foi a recusa do governo boliviano em autorizar uma inspeção no estádio por parte da equipe de defesa dos corintianos, prevista para a semana passada. A inspeção, que serviria para a defesa dos brasileiros analisar a cena do incidente, teria sido cancelada a pedido da própria Embaixada do Brasil em La Paz. Os advogados, no entanto, conseguiram reverter a decisão na Justiça e a inspeção foi remarcada.

Alvaro acrescentou que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que foi à Bolívia há alguns dias tentar se reunir com o presidente Evo Morales para discutir a prisão dos brasileiros, acabou esperando por horas, mas só foi recebido pelo procurador-geral da Bolívia, Ramiro Guerrero, e outras autoridades.

- Isso não é um desrespeito apenas com o ministro, mas com o Brasil. Tudo isso é afronta ao nosso país, e governo brasileiro está agindo covardemente, e não apenas passivamente. O governo brasileiro está sendo cúmplice de um sequestro na Bolívia e isso tem de ser denunciado – afirmou o senador.

Senador preso

Alvaro Dias disse também que a prisão dos brasileiros na Bolívia pode ser uma revanche do governo boliviano pelo fato de o Brasil ter concedido asilo político ao senador Roger Pinto. O senador chegou à embaixada brasileira em 28 maio de 2012, dizendo-se vítima de perseguição política, principalmente depois de divulgar dossiê acusando altas autoridades bolivianas de envolvimento com o narcotráfico. Há quase um ano asilado na embaixada brasileira, Pinto não pode sair às ruas e só recebe visitas da família e de seus advogados.

Para Alvaro, o governo tem agido de forma “contemplativa” diante de toda a situação e, com isso, tem colocado em risco a vida dos brasileiros presos, que já enfrentam graves problemas de saúde.

Em aparte, o senador Paulo Paim (PT-RS), integrante da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), pediu que a audiência para ouvir o ministro boliviano seja feita de forma conjunta pela CRE e pela CDH. Alvaro Dias sugeriu convidarem para falar também a advogada Maristela Basso, que pretende entrar com uma representação na Organização dos Estados Americanos (OEA), denunciando o que considera um claro desrespeito aos direitos humanos na Bolívia.

 

Agência Senado
Fonte Agência Senado 22/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Alvaro Dias quer ouvir embaixador da Bolívia sobre torcedores presos