Alunos do Norte do país conquistam 168 medalhas na Obmep 2012

Fonte Ascom do MCTI 27/03/2013 às 10h
A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) tem registrado cada vez mais novos adeptos na Região Norte do país. As inscrições para a edição 2013 estão abertas até o dia 5 de abril.

 

De 2011 a 2012, o número de medalhistas passou de 154 para 168. No mesmo período, o total de alunos que conquistaram menções honrosas praticamente dobrou, passando de 1.132 para 2.089.

No ano passado, 43 alunos conquistaram medalhas no Pará, sendo duas de ouro, cinco de prata e 36 de bronze, além de 602 menções honrosas aos participantes. No Amazonas, foram 36 medalhistas, sendo três de ouro, 11 de prata e 21 de bronze, e 426 menções. Tocantins teve 22 estudantes premiados com medalhas (três de ouro, quatro de prata e 15 de bronze) e 420 menções. Em Rondônia, foram 19 medalhas (uma de ouro, três de prata e 15 de bronze) e 378 menções. Roraima totalizou 19 medalhas (uma de ouro e 18 de bronze) e 85 menções. O Acre obteve 15 medalhas de bronze e 162 menções, enquanto no Amapá foram 15 de bronze e 16 menções.

Adesões

No ano passado, o Norte também se destacou pela adesão de estabelecimentos de ensino cadastrados: 462 novas escolas participaram, pela primeira vez, da competição. A região foi a segunda do país com o maior número de adeptos, ficando atrás apenas do Nordeste.

O destaque foi o estado do Amazonas, onde 186 estabelecimentos decidiram inscrever os seus alunos para a olimpíada. O estado foi o segundo do país nesse ranking das unidades cadastradas na última edição.

No total, participaram da olimpíada na região, em 2012, mais de 6 mil escolas (6.219), sendo 2.344 do Pará, 2.100 do Amazonas, 688 do Tocantins, 517 de Rondônia, 236 de Roraima, 182 do Acre, 152 do Amapá. A mobilização dos estudantes ocorreu em 449 municípios: sendo 143 do Pará, 139 do Tocantins, 62 do Amazonas, 52 de Rondônia, 22 do Acre, 16 do Amapá e 15 de Roraima.

Em 2012, o Norte contou com mais de 2 milhões de estudantes participando da Obmep 2012 (2.065.278). O maior número de alunos mobilizados foi verificado no Pará (941.317), seguido do Amazonas (463.835), Tocantins (197.224), Rondônia (195.374), Amapá (102.751), Acre (91.989) e Roraima (72.788).

Sobre a Obmep

Desde 2005, quando foi instituída, a olimpíada estimula o estudo da matemática entre alunos e professores de todo o país, além de produzir e disponibilizar pela internet material didático de qualidade. Para estudantes medalhistas do ensino fundamental e médio, que participam de duas etapas de provas, a Obmep oferece bolsas do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC) e do Programa de Iniciação Científica e Mestrado (Picme), para medalhistas que estejam se graduando.

Ao participar do PIC os alunos recebem bolsas de estudos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). Com duração de um ano, a participação no programa visa aprofundar o conhecimento matemático dos participantes, expandir o gosto pela matemática e pela ciência em geral e estimular a criatividade por meio do confronto com questões interessantes da disciplina.

A olimpíada é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) – organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e a promoção conjunta do MCTI e do Ministério da Educação (MEC). Também são desenvolvidos pela Obmep o Programa de Preparação Especial para Competições Internacionais (Peci) e o Programa Olímpico de Treinamento Intensivo (Poti).

 

 

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 27/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Alunos do Norte do país conquistam 168 medalhas na Obmep 2012