Aliados de Sarney estão prontos para barrar pedidos de investigação no Conselho de Ética

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
Os aliados do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), estão preparados para fazer valer a maioria numérica que o grupo representa no Conselho de Ética e assim arquivar todos os pedidos de investigação contra o peemedebista. O senador Gilvam Borges (PMDB-AP) afirmou há pouco ser “impossível” uma análise imparcial das cinco representações e das seis denúncias apresentadas contra Sarney no Conselho de Ética.

“Todos são membros e fazem parte de partidos políticos. Essa é uma casa política e não podemos viver de hipocrisias”, disse Borges descartando também a possibilidade de renúncia ou afastamento de Sarney. “Questão de renúncia, afastamento, isso é matéria vencida”, assegurou o senador aliado.

A reunião do Conselho de Ética está marcada para as 15h. O colegiado é formado por 15 membros – dez, aliados de Sarney e os outros cinco querem o afastamento do presidente da Casa.

Gilvam Borges disse que o presidente do colegiado, senador Paulo Duque (PMDB-RJ), não deve arquivar sumariamente todos as denúncias contra Sarney. No entanto, sinalizou que os pró-Sarney devem fazê-lo, caso haja necessidade de o plenário decidir.

“É impossível que tenhamos todos os processos arquivados sumariamente. Teremos desdobramentos até o plenário”, disse. “O que decidir monocraticamente o presidente [do Conselho de Ética] será feito, alguns arquivamentos que ele achar que sejam indevidos e não tenham procedência. O que ele achar que têm procedência, encaminhará ao plenário do conselho e, com certeza, seguirá para o plenário da Casa”, acrescentou.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Aliados de Sarney estão prontos para barrar pedidos de investigação no Conselho de Ética