Akamai divulga estudo "State of Internet" com dados inéditos do quarto trimestre de 2012

Fonte RMA Comunicação 25/04/2013 às 20h

Dentre as conclusões, relatório aponta o Brasil como a região com o maior crescimento de endereços IPv4 na comparação ano a ano, com aumento de 33%. Ainda, identifica o país como a sexta maior fonte de ataques do mundo.

São Paulo, abril de 2013 – A Akamai, líder mundial em soluções de aceleração e segurança para a Internet, anuncia a publicação do estudo “State of Internet”, material tradicionalmente divulgado pela empresa a cada trimestre. Baseado nos dados colhidos na Plataforma Akamai Intelligent durante o período de outubro a dezembro de 2012, o relatório provê uma visão global de importantes estatísticas da Web, como: velocidades de conexão, tráfego de ataques, conectividade de rede e disponibilidade. O relatório aponta o Brasil como a 6ª maior fonte de ataques do mundo no período e, ainda, apresenta-o como um dos dez países com maior crescimento em endereços IPv4, na 7ª posição, com 4,2% de aumento em relação ao terceiro trimestre.

Dentre os dados analisados, também estão observações sobre ataques DDoS (Distributed Denial of Service) e um levantamento dos navegadores móveis usados em conexões de rede, coletados por meio do Akamai Internet Observatory.

Abaixo, seguem os principais pontos abordados, bem como algumas de suas mais relevantes conclusões.

Penetração Global de Internet

Durante o quarto trimestre de 2012, cerca de 700 milhões de endereços IPv4 provenientes de 240 países ou regiões estiveram conectados à Plataforma Akamai. Isso representa um aumento de 4,2% se comparado ao período anterior e 13% em relação ao mesmo quarter de 2011. Por considerar que um endereço de IP único pode representar múltiplos indivíduos em alguns casos, a Akamai estima que o número total de usuários únicos conectados a sua plataforma durante o período seja superior a um bilhão. Dos 10 países com o maior número de endereços IPv4 únicos, o Brasil ocupa a 7ª posição, com 4,2% de crescimento em relação ao terceiro trimestre, e de 33% em relação ao último ano.

Dentre os 10 países com maior evolução, o crescimento variou de 1,1% no Japão a 5,1% na Rússia. Ao considerar todos os países e regiões conectados via plataforma Akamai, 75% apresentaram aumento em endereços IP.

Tráfego de Ataques e Portas mais Vulneráveis

A partir do constante monitoramento em toda sua infraestrutura, a Akamai é capaz de identificar os países nos quais os ataques são originados, bem como os principais pontos atingidos por eles. É importante considerar, no entanto, que a região de origem do IP de ataque pode não representar a nação na qual o hacker reside. Durante o período analisado, o relatório identificou tráfego de ataques a partir de 177 países ou regiões. O índice é inferior ao terceiro quarter de 2012 e, novamente, traz a China como a fonte de ameaças de maior volume observado, com 41%. Os EUA permaneceram em segundo lugar, com 10%. Na terceira colocação está a Turquia, com 4,7% dos ataques.

As dez maiores regiões e países fontes de ataque geraram 75% das ameaças observadas no período. A China e os Estados Unidos foram responsáveis por mais de 50% do volume total.

Em relação às portas mais vulneráveis, destacaram-se a 445 (Microsoft-DS), com 29% do tráfego de ataques e, na sequência, a 23 (Telnet), com 7,2%.

Ataques DDoS

Pela primeira vez, o estudo analisou os ataques DDoS reportados pelos clientes Akamai. A partir dessa edição, comparações poderão ser feitas a cada trimestre. Em 2012, foram indicados 768 ataques desse tipo, aumento de mais de 200% se comparado ao ano de 2011. Desse montante, 35% das companhias afetadas foram do segmento de Comércio e 22% de Mídia e Entretenimento. Grandes corporações – que incluem instituições financeiras, por exemplo – reportaram 20% dos ataques, enquanto 14% foram indicados por High Tech e 9% por agências do setor Público. Todos os ataques (768) foram indicados por 413 empresas únicas, o que mostra que muitas delas foram alvo de ameaças por mais de uma vez.

Média Global e Picos de Velocidades de Conexão

Trimestre a trimestre, a média global de velocidade de conexão aumentou 5%, atingindo os 2,9 Mbps. A Coréia do Sul continuou a apresentar a velocidade média de conexão mais rápida do globo, com 14 Mbps. Na sequência, estão Japão e Hong Kong, com 10,8 e 9,3 Mbps, respectivamente. Ainda, 98 países ou regiões vivenciaram aumento de velocidade de conexão no quarter, variando de 0,1% de crescimento na Holanda e em Luxemburgo a 23% na Costa do Marfim. Ano a ano, o crescimento total foi de 25%, com nove dos dez países de destaque apresentando aumento da média de velocidade.

No que diz respeito à velocidade média global de picos de conexão, entre o terceiro trimestre de 2012 e o quarto trimestre do mesmo ano houve aumento de 4,6%, com 16,6 Mbps. Hong Kong apresentou o pico mais elevado, com 57,5 Mbps, aumento de 6,2% se comparado ao último quarter. Ano a ano, novamente a média global de pico de velocidade de conexão apresentou crescimento significativo, com evolução de 35%.

Conectividade Móvel

Nos últimos três meses de 2012, a média de velocidade de conexão dos provedores móveis analisados variou de 8 Mbps até 345 Kbps. Oito provedores mostraram velocidade média na faixa de banda larga (>4 Mbps) e outros 64 entregaram conexão média superior a 1 Mbps.

Adicionalmente, o relatório identificou que 35,3% dos pedidos de redes de celular vieram do Android Webkit e 32,6% foram originados do Apple Mobile Safari. A conclusão é outra quando todas as redes – não só as de celulares – são adicionadas na análise, com: 58,7% de pedidos originados via Apple Mobile Safari e 21,7% provenientes de Android Webkit.

No Brasil, a Akamai é distribuída pela Exceda, líder na América Latina em soluções de web performance. Para acessar essa e outras edições do estudo “State of Internet”: www.akamai.com/stateoftheinternet.

Caso queira fazer download das imagens do relatório, acesse:

http://wwwns.akamai.com/soti/soti_q412_figures.zip.

Sobre a Akamai

A Akamai é líder mundial em soluções para Internet e detentora de uma rede mundial de mais de 110 mil servidores, dos quais mais de 2 mil estão no Brasil. Por meio de sua estrutura, a Akamai é responsável por mais de 30% de todo o tráfego de internet mundial. Como uma de suas soluções principais, a empresa possui a Akamai Intelligent Platform, que provê amplo alcance, confiabilidade, segurança, visibilidade e conhecimento únicos no mercado. Para mais informações sobre a empresa, acesse: blogs.akamai.com e siga @Akamai no Twitter.

No Brasil, a empresa é representada pela Exceda, líder brasileira em soluções de aceleração, distribuição de conteúdo e segurança para empresas que utilizam a internet como ferramenta de negócios. Fundada em 2002, a companhia também atua na América Latina com presença na Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru. Atualmente, a Exceda atende mais de 150 clientes com operações críticas na web, dentre eles, estão todos os principais portais de e-commerce brasileiros, instituições financeiras, companhias de mídia e entretenimento e governo.

RMA Comunicação
Fonte RMA Comunicação 25/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Akamai divulga estudo "State of Internet" com dados inéditos do quarto trimestre de 2012