Agentes de saúde serão capacitados para atuar na área de integração do São Francisco

Fonte Ascom - MI 23/05/2013 às 15h

 

Desde janeiro deste ano, mais de 700 pessoas já participaram das atividades nos estados de Pernambuco, Ceará e Paraíba

 

Agentes comunitários de saúde estão sendo capacitados pelo Ministério da Integração Nacional para trabalharem como multiplicadores de ações educativas de prevenção a doenças e cuidados com a saúde na área de integração do Rio São Francisco. Nesta quinta-feira (23) e sexta-feira (24), serão realizados encontros nos municípios de Monte Horebe e Cajazeiras, na Paraíba, e em Cabrobó, Pernambuco.

Divulgação/Prefeitura de GuarujáDesde janeiro deste ano, mais de 700 pessoas já participaram das atividades nos estados de Pernambuco, Ceará e ParaíbaAmpliar
  • Desde janeiro deste ano, mais de 700 pessoas já participaram das atividades nos estados de Pernambuco, Ceará e Paraíba

Desde janeiro deste ano, mais de 700 pessoas já participaram das atividades nos estados de Pernambuco, Ceará e Paraíba. O projeto tem como objetivo orientar os profissionais de saúde e lideranças para que saibam como desenvolver ações preventivas e educativas relacionadas aos possíveis impactos ambientais que podem ser gerados pelas obras da Integração do São Francisco.

O cronograma de capacitações na área de educação em saúde segue até o mês de junho. Cada município recebe três oficinas sobre os temas: gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis e aids; prevenção à violência; saneamento ambiental e doenças relacionadas à água; efeitos danosos dos agrotóxicos; e proliferação de vetores e acidentes com animais peçonhentos. Ao final das oficinas, em cada município será realizado um seminário local, com apoio das Secretarias Estaduais de Saúde (SES) para discussão e aprovação da Agenda de Compromissos de Educação e Saúde.

As atividades de capacitação em saúde ambiental abrangem os 17 municípios da área de influência do Projeto São Francisco: Salgueiro, Cabrobó, Verdejante, Terra Nova, Sertânia, Betânia, Custódia e Floresta, em Pernambuco; Penaforte, Brejo Santo, Jati, Barro e Mauriti, no Ceará; e São José de Piranhas, Monte Horebe, Monteiro e Cajazeiras, na Paraíba.

 

Redução dos impactos ambientais

Outra ação, o Programa de Educação Ambiental, atua em três vertentes: nas escolas, na área da saúde e nas comunidades. No ano passado, o módulo de Saúde Ambiental nas Escolas, voltado à formação de professores e coordenadores pedagógicos, foi concluído com a realização da Feira de Troca de Experiências, no município de Salgueiro, em Pernambuco. Na ocasião, foram expostos os trabalhos de mais de mil profissionais de educação.

Atualmente, estão em curso atividades voltadas à área da saúde e com as comunidades indígenas, quilombolas e reassentados das Vilas Produtivas Rurais. Essa é uma das 38 estratégias ambientais desenvolvidas pelo Ministério da Integração Nacional com vistas à minimização, compensação e ao controle dos impactos ambientais provocados pela implantação e operação do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

 

Projeto São Francisco

 

A obra de infraestrutura hídrica do Projeto São Francisco emprega, atualmente, mais de cinco mil trabalhadores no País. Com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), o empreendimento levará água potável a mais de 12 milhões de brasileiros nos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Para garantir um novo futuro em segurança hídrica ao semiárido brasileiro, o governo está investindo em várias outras obras estruturantes, que somam mais de R$ 30 bilhões.

 

Ascom - MI
Fonte Ascom - MI 23/05/2013 ás 15h

Compartilhe

Agentes de saúde serão capacitados para atuar na área de integração do São Francisco