Agência investiga terceiro descarrilamento da SuperVia no Rio

Fonte Agência Brasil 12/04/2013 às 16h

 

Rio de Janeiro – A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos para Transportes (Agetransp) está fazendo uma perícia para saber o motivo que levou um trem a descarrilar na noite de ontem (11) a 700 metros da Estação Central do Brasil. Com destino a Santa Cruz, o trem transportava cerca de 400 pessoas e descarrilou logo depois de deixar a plataforma. Não houve feridos. Os passageiros caminharam pela linha férrea de volta à estação, onde embarcaram em outra composição. A Estação Praça da Bandeira foi fechada após o incidente. Na manhã de hoje (12), os trens estavam operando com até 30 minutos de atraso.

Após o laudo da perícia for finalizado, será aberto um processo. Caso seja comprovada responsabilidade da concessionária SuperVia, responsável pelos trens urbanos do Rio de Janeiro, a empresa poderá ser punida com advertência ou multa.

Foi o terceiro descarrilamento este mês. Por isso, o gerente da Câmara Técnica de Transportes da Agetransp, José Luiz Lopes, está reunido com representantes da SuperVia para esclarecer os recentes casos. A malha ferroviária tem cerca de 270 quilômetros de extensão em cinco ramais com 102 estações distribuídas por 12 municípios da região metropolitana.

O usuários que se sentirem lesados com os descarrilamentos podem procurar o Procon estadual pelo telefone 151 ou em um dos pontos de atendimento. Segundo a assessoria do órgão, os casos serão avaliados pelos advogados e podem ser enquadrados como “má prestação de serviço público”.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 12/04/2013 ás 16h

Compartilhe

Agência investiga terceiro descarrilamento da SuperVia no Rio